Author - Redação Rede Brasil

Como medir a satisfação do cliente Parte 1

Como medir a satisfação do cliente? Parte 1

Há muito tempo atrás, os empreendedores estavam lutando para fornecer aos compradores produtos de alta qualidade e preços razoáveis. Embora esses elementos do negócio ainda sejam muito relevantes, eles estão gradualmente perdendo a corrida contra a satisfação do cliente. Pesquisas recentes revelaram que a experiência do consumidor se tornará o mais importante diferenciador de marca até 2020.

Isso sugere que todas as marcas precisam investir muito tempo e esforço nas relações com os clientes e medir sua satisfação regularmente. Ao fazer isso, você pode aumentar drasticamente as vendas e o número de compradores fiéis. Por isso, neste artigo, vamos explicar como medir a satisfação do cliente.

Como medir a satisfação do cliente 1

Todas as marcas precisam investir muito tempo e esforço nas relações com os clientes e medir sua satisfação regularmente.

Veja também: SEO no YouTube: como rankear bem seu vídeo – Parte 1

Maneiras de avaliar a experiência do cliente

De acordo com o Business Dictionary, a satisfação do cliente é um grau de satisfação fornecido pelos bens ou serviços de uma empresa, conforme medido pelo número de clientes repetidos. No entanto, é praticamente impossível cobrir todos os aspectos desse fenômeno em uma única frase.

Como nosso objetivo aqui é descrever como medir a satisfação do cliente, nos concentraremos em métodos práticos de avaliação. 

  • Satisfação geral do cliente: se você tiver um aumento constante nas vendas durante um período mais longo, isso significa que seus compradores estão satisfeitos com a maneira de cultivar as relações mútuas. Mas se você observar muitos altos e baixos nas pesquisas de satisfação do cliente, é hora de se perguntar o que há de errado com a empresa.
  • Net Promoter Score: Este indicador mostra a porcentagem de compradores que estão dispostos a recomendar seus produtos para seus conhecidos na vida real ou online. Tendo em mente o poder do marketing boca a boca, a maioria das empresas considera o NPS como o indicador mais importante da satisfação do consumidor.
  • Análise do concorrente: é ótimo ver que 87% dos usuários recomendariam seus serviços online, mas não é tão bom se um concorrente médio receber 93% de avaliações positivas. Se você quiser descobrir sua posição no mercado, precisará analisar todas as partes interessadas relevantes.  Alguns diriam que a fórmula de satisfação do cliente é bastante simples – tudo que você precisa é dos 3 Cs (consistência, consistência, consistência!). No entanto, é preciso um pouco mais de consistência para criar uma experiência perfeita para o consumidor. Primeiro de tudo, você precisa medi-lo para entendê-lo, então vamos ver como fazer isso.
  • Pesquisas: As pesquisas pós-compra representam uma maneira simples de obter feedback dos clientes. Usando ferramentas online como é fácil projetar e conduzir uma pesquisa de experiência do consumidor.
  • Feedback do cliente em tempo real: Você pode obter um feedback dos clientes em tempo real através do serviço de suporte do seu site ou de call centers internos. Esse é o método mais eficiente porque você pode receber muitas informações valiosas em um período de tempo muito limitado. No entanto, é importante saber o que você quer e manter o número de perguntas no mínimo. Um consumidor médio não está disposto a gastar 15 minutos conversando com um estranho, então encare a história e seja direto.
Como medir a satisfação do cliente

Você pode obter um feedback dos clientes em tempo real através do serviço de suporte do seu site ou de call centers internos.

Veja também: SEO no YouTube: como rankear bem seu vídeo – Parte 2

  • Bate-papo ao vivo: Mais de 90% dos compradores estão satisfeitos quando têm a oportunidade de usar o serviço de bate-papo ao vivo. Esse recurso está disponível 24 horas por dia e permite que as empresas explorem a experiência do consumidor rapidamente. Com tantas informações do usuário disponíveis on-line, você pode até criar um relatório de classificação de bate-papo para avaliar a satisfação do cliente. Os compradores podem dar um sinal de positivo ou negativo aos agentes de suporte depois de um bate-papo, permitindo que você os compare pela eficiência.

Gostou de saber como medir a satisfação do cliente? Fique atento ao nosso blog para ver a segunda parte do artigo.


Dicas de SEO no YouTube

SEO no YouTube: como rankear bem seu vídeo – Parte 2

Fizemos um artigo sobre como rankear bem seu vídeo, através do SEO no Youtube. Confira agora a segunda parte do artigo, com mais dicas.

Veja também: Como fazer uma boa campanha de e-mail marketing

4. Qualidade do conteúdo e retenção do público

Não é preciso dizer que, independentemente da precisão com que você otimizar seu vídeo em torno de uma determinada palavra-chave, se o vídeo for ruim, ninguém vai continuar assistindo.  É importante saber que o YouTube recompensa a retenção de público, o que significa que, se as pessoas continuarem assistindo a todo o seu vídeo (ou a maior parte dele), o algoritmo do YouTube entenderá que é um produto útil e de alta qualidade.

O seu principal objetivo é vender o seu produto, mas o público do YouTube está procurando resolver problemas, aprender um ofício ou se divertir. Basta pesquisar esses tópicos no Google e você verá que alguns dos resultados exibidos são vídeos, pois o mecanismo de pesquisa exibe a melhor resposta para esses tipos de perguntas. Tente pensar que tipo de conhecimento você pode compartilhar sobre o seu negócio com o público. Veja algumas dicas para manter seu público até o fim do vídeo:

  • Tempo é dinheiro? 

Estabelecer a duração ideal de um vídeo é complicado, porque depende da complexidade do tópico. Alguns especialistas dizem que “quanto menor, melhor”, porque a atenção média do público é curta.

No entanto, em uma análise recente de 1,3 milhão de vídeos no YouTube, descobriu-se que vídeos mais longos superam significativamente os vídeos mais curtos. Segundo a pesquisa, a duração média de uma primeira página do vídeo do YouTube é de 14 minutos e 50 segundos. Você deve pensar em suas necessidades específicas para estabelecer a duração perfeita para seu vídeo.

SEO no YouTube 2

Estabelecer a duração ideal de um vídeo é complicado, porque depende da complexidade do tópico.

  • Comece com o pé direito

Nada é mais importante do que o começo do seu vídeo para manter seus espectadores. O assunto deve ser informado da forma mais clara possível, mas não jogue todas as suas cartas tão cedo! Faça perguntas que seu espectador quer saber, mas não responda imediatamente. Diga a eles o que você explicará mais tarde e eles continuarão assistindo o vídeo inteiro. Para prender o público, você precisa mantê-los interessados.

  • Não esqueça suas palavras-chave

Lembre-se de que seu áudio será automaticamente transcrito, portanto, mencione suas palavras-chave no início de seu vídeo para informar ao YouTube que seu conteúdo se refere a esse termo.

5. Utilização de playlists

Outra dica de SEO no Youtube é aproveitar as playlists. Essa útil ferramenta do YouTube reproduz automaticamente todos os vídeos em uma lista que você configurou. Basta escolher alguns dos seus vídeos que cobrem o mesmo tópico e adicioná-los a uma nova lista de reprodução. Este truque simples, mas eficaz, irá impulsionar as suas visualizações mais rapidamente!

Outra dica de SEO no Youtube é aproveitar as playlists

Outra dica de SEO no Youtube é aproveitar as playlists.

6. Melhorar o visual

O seu próprio canal pode classificar no YouTube e ajudá-lo a obter mais visualizações. Aproveite o seu tempo para melhorar o logotipo e o banner do seu canal. Adicione links para outras redes sociais e escreva uma descrição do canal mencionando suas palavras-chave.

Veja também: 8 estatísticas sobre conteúdo de marketing digital que você precisa conhecer

Como vimos neste artigo, a otimização em SEO no YouTube tem muitas pequenas táticas que você pode usar para classificar suas palavras-chave segmentadas. Mas lembre-se de que o mais importante, sempre, é a qualidade do seu conteúdo. Não importa quão bom seja um vídeo otimizado. Se não é atraente para o seu público, você não terá sucesso a longo prazo.

Clique aqui para ver a primeira parte do artigo com dicas sobre SEO no YouTube.


Posted By Category: ArticlesTags: , Comments: 0
SEO no YouTube.

SEO no YouTube: como rankear bem seu vídeo – Parte 1

Assim como a otimização de conteúdos e sites é importante, a otimização de vídeos no Youtube também é. Ao otimizar seu vídeo, você receberá mais visualizações e inscritos. Isso aumentará sua classificação e sua estratégia geral de marketing. Não importa o tipo de conteúdo de vídeo que você está produzindo.

Graças ao SEO no YouTube, algumas empresas chegaram à primeira página. Neste artigo vamos mostrar algumas estratégias de SEO no YouTube para rankear bem seus vídeos. Em breve teremos a parte 2 deste artigo, com mais estratégias.

Veja também: Como fazer uma boa campanha de e-mail marketing

  1. Pesquisa de palavras-chave

O primeiro passo para aplicar a SEO no Youtube é encontrar as palavras ou conceitos que o seu potencial cliente está procurando no YouTube. Você os usará no título, na descrição e nas tags do seu vídeo.

Primeiro, tente fazer um brainstorming de palavras relacionadas ao seu negócio. Em seguida, você pode pesquisá-los na ferramenta de planejamento de palavras-chave no Google AdWords e comparar quais deles têm mais consultas de pesquisa, em média.

Outra ideia poderia ser analisar os vídeos mais populares em seu nicho. Você deve prestar atenção às palavras que eles escolheram para o título e a descrição. Você também pode precisar dar uma olhada nas tags que eles usaram. O Vid IQ Vision é uma extensão do Google Chrome que mostra muitos dados sobre qualquer vídeo, incluindo suas tags.

Agora que você tem uma lista de palavras que as pessoas pesquisaram, sugiro que você escolha um conjunto de palavras para o título.

  1. Otimização de vídeos do YouTube

SEO no YouTube

Para impulsionar seu CTR, você deve criar miniaturas atraentes que indiquem claramente o tópico do seu vídeo.

O YouTube é muito inteligente, mas não consegue “ler” seu vídeo (ainda). Você precisa deixar o mecanismo de pesquisa saber do que se trata. Vamos fazer isso!

  • Título

Use a palavra-chave de cauda longa que você encontrou. Seja breve e claro sobre o seu conteúdo.

  • Descrição do vídeo

Escreva um parágrafo dizendo ao espectador sobre o que é seu vídeo. Use duas ou três palavras-chave sem repeti-las demais. E por último, mas não menos importante, adicione um CTA e um link para sua página da web! Você também deve incluir a transcrição de vídeo na qual sua palavra-chave é mencionada.

  • Tag

Use sua palavra-chave primeiro e algumas variações dela depois. Você também pode adicionar tags sobre outros tópicos que o vídeo abrange.

  • Miniaturas personalizadas

Quando os espectadores veem uma lista de resultados do YouTube, eles clicam no mais envolvente. Quando um vídeo é enviado, você pode escolher uma miniatura das três opções que o YouTube gera aleatoriamente, mas elas podem não ser as melhores. Para impulsionar seu CTR, você deve criar miniaturas atraentes que indiquem claramente o tópico do seu vídeo.

  1. Incorporação Externa

É muito difícil fazer com que o YouTube classifique seu vídeo nas primeiras páginas desde o início, e é por isso que os espectadores precisam encontrá-lo em outro lugar primeiro.

Portanto, você deve incorporar com sabedoria seu vídeo hospedado pelo YouTube em qualquer lugar: em canais de mídia social e comentários, em blogs, blogs de convidados, boletins informativos, sites etc. Isso afetará o número de visualizações em seu vídeo. Eventualmente, o YouTube notará isso e começará a sugeri-lo.

SEO no YouTube - Redes sociais

Você deve incorporar com sabedoria seu vídeo hospedado pelo YouTube em qualquer lugar como em canais de mídia social.

Veja também: 8 estatísticas sobre conteúdo de marketing digital que você precisa conhecer

Como vimos neste artigo, a otimização em SEO no YouTube tem muitas pequenas táticas que você pode usar para classificar suas palavras-chave segmentadas. Mas lembre-se de que o mais importante, sempre, é a qualidade do seu conteúdo. Não importa quão bom seja um vídeo otimizado. Se não é atraente para o seu público, você não terá sucesso a longo prazo.

Fique atento ao blog da Rede Brasil para ver a segunda parte do artigo com mais dicas!


Posted By Category: ArticlesTags: , Comments: 0
Como fazer uma boa campanha de e-mail marketing

Como fazer uma boa campanha de e-mail marketing

O e-mail marketing é uma das estratégias usadas no marketing digital, que também é aplicada no marketing de relacionamento. Mas, como fazer uma boa campanha de e-mail marketing? Neste artigo você vai receber algumas dicas de como fazê-la.

Construa sua fundação articulando seu objetivo

Cada campanha de e-mail marketing deve trabalhar para um único objetivo. Tente fazer muito e as coisas ficam enlameadas. Mantenha um foco claro e nítido em vez disso. É muito melhor executar várias campanhas em conjunto ou até consecutivamente, se você tiver energia e recursos. Ao focar em um único objetivo, você terá muito mais facilidade em planejar e executar o restante de sua campanha. Aqui estão alguns objetivos comuns da campanha de e-mail marketing:

  • Criar interesse em um novo produto ou serviço;
  • Promover uma venda ou evento especial que você está patrocinando;
  • Construir antecipação para um anúncio;
  • Alcançar clientes que não participam há algum tempo;
  • Fazer conexões com novos assinantes;
  • Atrair clientes que abandonaram carrinhos de compras;
  • Divulgar as notícias sobre concursos ou brindes.

Depois de estabelecer sua meta, todas as decisões de campanha que você fizer devem funcionar de acordo com isso.

Veja também: Como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web

Identifique os segmentos de clientes que você deseja segmentar

Campanha de e-mail marketing - Identifique os segmentos de clientes que você deseja segmentar.

Identifique os segmentos de clientes que você deseja segmentar.

Com poucas exceções, a maioria das campanhas de sucesso não segmentará todos os segmentos de clientes. Essencialmente, você precisa responder à pergunta: “quem vai estar mais interessado e responder a esta campanha?” Às vezes, a resposta é fácil. Se seu objetivo é fazer as pessoas fecharem as vendas em seus carrinhos de compras abandonados realize uma campanha de e-mail marketing que atinja os clientes que não concluíram suas compras.

Em outras campanhas, você terá que trabalhar um pouco mais para identificar seus alvos ideais. Isso é importante, pois o envio de e-mails irrelevantes para os assinantes pode colocar sua empresa em seu filtro de spam. Você está segmentando pessoas interessadas em um produto ou categoria de produto específico? Você está entrando em contato com clientes com um histórico de compras estabelecido? Existe algum grupo demográfico específico que você acredita que estaria mais interessado em sua mensagem?

Veja também: 8 estatísticas sobre conteúdo de marketing digital que você precisa conhecer

Crie uma ótima página de destino para cada campanha

Uma boa campanha de e-mail marketing deve ter um apelo à ação que leve o leitor a uma página de destino. Essa página deve ser informativa e envolvente. Tão importante quanto isso, também deve ser único. Raramente é uma boa prática ter um link de apelo à ação que leve um leitor a uma página de produto ou à sua página inicial.

Em vez disso, uma página de destino exclusiva deve ser usada para fornecer mais informações. Ela deve corresponder à mensagem do e-mail e facilitar para que os leitores concluam qualquer ação que você gostaria que ele fizesse.

Para realizar as melhores campanhas de e-mail marketing com profissionais de marketing digital, é só entrar em contato com a Rede Brasil. Além de campanhas, a Rede Brasil realiza criação e otimização de sites e-commerces e lojas virtuais, gerenciamento de redes sociais, campanhas com links patrocinados, entre outros serviços.


Posted By Category: ArticlesTags: Comments: 0
Conteúdo de marketing digital.

8 estatísticas sobre conteúdo de marketing digital que você precisa conhecer

Quando você quer que suas campanhas de marketing sejam competitivas, é absolutamente necessário saber onde você está comparado a todos os outros no seu setor. Você está conhecendo as melhores práticas de marketing de conteúdo? Seu conteúdo está correspondendo ao valor? Você sabe o que seu público está procurando?

Neste artigovamos apresentar estatísticas sobre conteúdo de marketing digital. As estatísticas são baseadas em uma pesquisa americana, que analisou 6.000 blogs.

Veja também: Como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web

principais estatísticas sobre conteúdo de marketing digital

1-A duração média dos textos é de 810 palavras.

Isso é interessante porque sempre há muito debate sobre quão longo deve ser o conteúdo, especialmente no mundo do marketing digital. A principal coisa a ter em mente é que seu artigo precisa ser longo o suficiente para ser valioso, e normalmente 750 palavras é o tamanho de artigo mais curto que você pode escrever que ainda oferece um valor significativo.

2-A quantidade média de tempo que se gasta otimizando seus artigos é de 2 horas e 32 minutos.

A pesquisa de palavras-chave e a otimização de artigos subsequentes levam algum tempo, mas vale a pena o esforço quando feitas corretamente.

3-76% dos títulos continham pelo menos uma palavra-chave segmentada.

Usar uma palavra-chave em seus títulos é uma maneira rápida e fácil de melhorar suas chances de boa classificação para eles. Portanto, essa é uma prática recomendada que faz sentido. Também é muito fácil de implementar.

Conteúdo de marketing digital - 76% dos títulos continham pelo menos uma palavra-chave segmentada.

76% dos títulos continham pelo menos uma palavra-chave segmentada.

4-Foi segmentada uma média de duas palavras-chave por artigo.

Otimizar seu artigo para mais do que apenas uma palavra-chave significa que você pode aparecer nas pesquisas por mais de uma consulta. Esta é uma jogada inteligente, essencialmente porque muitos artigos abordam facilmente várias consultas.

5-O número médio de palavras-chave recomendadas para uso em artigos é 15.

Concentrar-se em uma palavra-chave de destino é uma boa prática, mas garantir que seu artigo tenha 15 palavras-chave relevantes pode ajudar a maximizar a visibilidade.

6-A pontuação média de legibilidade dos artigos que não foram otimizados foi de 39.

Isso é muito mais alto do que a média, o que pode prejudicar o potencial dos leitores e do SEO.

7-Mais de 85% do conteúdo foi otimizado com sucesso.

A otimização de conteúdo é uma parte relativamente fácil e direta da criação de conteúdo, mesmo que leve algum tempo extra, e isso fica claro pelo fato de que a grande maioria do conteúdo foi otimizada corretamente.

8-A hashtag #socialmedia foi usada com mais frequência do que qualquer outra quando se fala em marketing digital no Twitter.

As hashtags usadas com mais frequência mostram o que as pessoas estão discutindo e enfatizando mais. A mídia social é apenas uma pequena parte do marketing digital, por isso, ver a hashtag predominante revela  sua importância na indústria.

Veja também: A importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais

Gostou de conhecer 8 estatísticas sobre conteúdo de marketing digital? Para usar as melhores estratégias de marketing digital em seu site ou blog é só entrar em contato e contratar os serviços da Rede Brasil de Marketing Digital.


Posted By Category: ArticlesTags: , Comments: 0
Como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web.

Como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web

Não é segredo que o tempo de carregamento da página tem um grande impacto no sucesso de um website. Os algoritmos de pesquisa do Google favorecem os tempos de carregamento rápido, e há muita pesquisa por aí que prova como o menor aumento nos tempos pode ter um efeito prejudicial nas conversões.

As rápidas velocidades de carregamento da página não são a única coisa que incentiva um aumento nas conversões: também é necessário ter uma grande variedade de conteúdo, imagens e interatividade. Essas duas coisas entram em conflito, no entanto, como o conteúdo leva a páginas maiores, o que diminui o tempo de carregamento. Neste artigo você vai saber como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web.

Veja também: Comprar Backlinks de qualidade – Rede Brasil

Para melhorar a velocidade de carregamento de páginas web você deve realizar algumas ações. Confira as ações para iniciantes e profissionais.

Para iniciantes

Minimize o tempo de carregamento

Como melhorar a velocidade de carregamento de páginas web..

Onde você usa imagens, garanta que elas sejam otimizadas sem perder a qualidade.

  • Reduza o máximo possível o uso de imagens nas principais páginas de destino. A iconografia e o design sutis podem tornar as páginas apenas ricas em conteúdo.
  • Onde você usa imagens, garanta que elas sejam otimizadas sem perder a qualidade.
  • Faça uso de páginas de destino enxutas otimizadas para pesquisa orgânica e mantenha conteúdo avançado em páginas mais profundas que não estejam sendo segmentadas para pesquisa orgânica.
  • Evite layouts exclusivos e complexos em vários modelos. Quanto mais simples a marcação HTML, menores serão os arquivos.
  • Evite elementos complexos e interativos que dependem de bibliotecas pesadas de JavaScript. Sim, pode parecer legal ver algo se mover pela tela, mas é necessário?

Veja também: A importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais

Para profissionais

Observe aspectos técnicos

Melhorar a velocidade de carregamento de páginas web

Minimize o número de plugins que seu site usa. Regularmente herdamos sites que sofrem com o aumento de plugins e, embora não seja um problema novo quando se trabalha com um CMS, ainda é um grande problema.

  • Use técnicas de carregamento lento para garantir que as imagens não apareçam na dobra quando o usuário rolar para a vista.
  • Faça um melhor uso de imagens responsivas. Recentemente houve avanços em como as imagens responsivas são tratadas pelos navegadores. Isso significa que não precisamos fornecer uma única imagem grande que funcione em todas as viewports e, em vez disso, oferecer uma imagem melhor para resoluções específicas.
  • Certifique-se de que os vídeos incorporados sejam carregados após o carregamento da página, e não como parte do carregamento da página. Isso significa que os usuários verão uma imagem de visualização de um vídeo e, depois de clicar no link, verão o vídeo real.
  • Minimize os arquivos CSS e JavaScript. Você já deve estar fazendo isso de qualquer maneira, mas há oportunidades adicionais para reduzir alguns dos arquivos nas principais páginas. Esta é uma parte central ao decidir se instala novos plugins.
  • Minimize o número de plugins que seu site usa. Regularmente herdamos sites que sofrem com o aumento de plugins e, embora não seja um problema novo quando se trabalha com um CMS, ainda é um grande problema.
  • Execute consultas de otimização de banco de dados. Se o seu site já existe há algum tempo, haverá várias técnicas de banco de dados que podem ser usadas para otimizar o tempo em que as consultas são executadas.
  • Para reiterar, um site altamente otimizado é aquele que equilibra especificação, design e implementação. O principal fator é diferenciar as páginas de SEO altamente otimizadas das outras páginas, para que possamos continuar a otimizá-las o máximo possível.

Para ter melhorar a velocidade de carregamento de páginas web do seu site com profissionais, entre em contato e contrate os serviços da Rede Brasil de Marketing Digital.


Posted By Category: ArticlesTags: , Comments: 0
A importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais.

A importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais

O marketing de vídeo é uma forma interativa de transmitir a mensagem da sua marca e atrair a atenção dos consumidores. Isso pode ajudar a aumentar o engajamento nas mídias sociais.

O vídeo ao vivo como parte da estratégia de marketing de vídeo está ganhando popularidade e espera-se que seja uma tendência em 2019 também. As pessoas gastam 3 vezes mais tempo assistindo a um vídeo do Facebook ao vivo em comparação com vídeos pré-gravados.

Plataformas de mídia social como Facebook, YouTube, Instagram, Snapchat e Twitter introduziram o conceito de transmissão ao vivo para fazer as pessoas compartilharem seus eventos de vida com seus amigos e familiares. O conceito de vídeos ao vivo está evoluindo, e várias empresas o estão usando para criar um vínculo e conexão fortalecidos com seus clientes. Saiba a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais:

A importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais - Live Facebook.

Plataformas de mídia social como Facebook, YouTube, Instagram, Snapchat e Twitter introduziram o conceito de transmissão ao vivo para fazer as pessoas compartilharem seus eventos de vida com seus amigos e familiares.

Veja também: Palavra-chave no Yoast SEO: Como usar?

1-Conteúdo envolvente

O conteúdo envolvente revela a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais.  Vídeos ao vivo são preferíveis a conteúdo visual escrito ou estático. Além disso, 80% das pessoas preferem assistir a vídeos ao vivo de uma marca do que ler um blog, e 82% preferem vídeos ao vivo de uma marca a posts sociais.

O conteúdo de vídeo é mais visualmente atraente e mais fácil de entender. Os espectadores podem se lembrar do conteúdo de vídeo melhor do que outros tipos de conteúdo.

A transmissão ao vivo proporciona uma sensação de empolgação aos espectadores em comparação a outros conteúdos, permitindo que as empresas aumentem sua presença na Web e sua história.

2-Alcance

O streaming de vídeo ao vivo pode alcançar milhões de usuários em todo o mundo, levando a uma melhor conscientização. Ele permite que você transmita seu evento e transmita conteúdo para um público mais amplo, pois não há restrição geográfica ou física. Você pode entrar em contato com mais pessoas para aumentar o reconhecimento de sua marca e educá-los sobre seus produtos e serviços.

3-Relações com os clientes

Os vídeos ao vivo garantem um relacionamento aprimorado com seus clientes, pois eles podem interagir com você em tempo real, levando à confiança e à lealdade. A transmissão ao vivo, ao contrário dos vídeos pré-gravados, oferece a você a oportunidade de se conectar ao seu público de maneira pessoal, possibilitando que eles interajam com você sem problemas.

Veja também: Comprar Backlinks de qualidade

4-Conversões

A conversão de vendas demostra a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais.

A conversão de vendas demostra a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais.

As conversões também mostram a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais. A transmissão de vídeo pode permitir que você faça demonstrações ao vivo de seu produto. Em vez de fornecer detalhes sobre como seus produtos e serviços funcionam, você pode mostrar isso diretamente para seus clientes em potencial.

Isso aumenta as chances de converter seus clientes potenciais em clientes pagantes, dando-lhe uma vantagem sobre seus concorrentes. Mais de 70% dos profissionais de marketing afirmam que o desempenho do vídeo é melhor do que outro conteúdo para aumentar as conversões.

Rede Brasil de Marketing digital

Gostou de saber mais sobre a importância dos vídeos ao vivo nas mídias sociais? Você já faz muitos vídeos ao vivo nas redes sociais da sua empresa? Conta aí para a gente nos comentários.

Para auxiliar no planejamento dos vídeos e no gerenciamento das mídias sociais você pode contratar a Rede Brasil de Marketing Digital.

A Rede Brasil também realiza outros serviços de marketing digital, como criação e otimização de sites em SEO. Para contratar é só entrar em entrar em contato.


Comprar backlinks de qualidade.

Comprar Backlinks de qualidade – Rede Brasil

Se você ou sua empresa têm um site ou blog que usam estratégias de marketing digital provavelmente já deve ter ouvido falar em backlinks. Além disso você também ouviu que é possível comprá-los. Mas, o que exatamente são e como comprar backlinks de qualidade? Neste artigo você vai saber um pouco mais sobre isso.

O que são Backlinks?

Backlinks são links inseridos em textos de blogs e sites, que ao serem clicados direcionam o usuário para outras páginas. Existem basicamente dois tipos de links: os internos e os externos. Os internos levam o usuário a uma página ou conteúdo do próprio site, enquanto o externo o leva até conteúdos de outros sites.

Quando um site tem um link que direciona o usuário para um outro site, esse segundo site pode ser beneficiado e pode-se dizer que foi gerado um backlink.

Veja também: Palavra-chave no Yoast SEO: Como usar? 

Por que os backlinks são importantes?

Os backlinks são importantes para os sites pois eles podem fazê-los ficar em uma melhor posição no rankeamento do Google. Além disso, eles geram tráfego de qualidade para o site e mantém o usuário pelo maior tempo possível no site. Dessa forma, é mais simples alcançar o objetivo de converter mais vendas, por exemplo. Outro ponto importante é que os backlinks levam conhecimento ao usuário.

Backlinks de baixa qualidade ou “Low Quality

Para comprar backlinks de qualidade certifique-se de que o site gerador não tem spam.

Para comprar backlinks de qualidade certifique-se de que o site gerador não tem spam. Foto: Pixabay.

Como dito anteriormente, o Google dá importância para sites com backlinks. Porém, não só a quantidade importa, mas também a qualidade.

Existem backlinks que são considerados de baixa qualidade pelo Google e alguns sites vendem esses tipos de backlinks. Os vendedores desses links usam sites de spam, sites desativados, com malware e até sites pornográficos com o link do site do cliente.

Esses links que vêm desses sites desqualificam o site ou blog e podem gerar penalidades para o comprador. Às vezes o site é até confiável, mas não tem relação com o assunto do site do comprador ou o backlink é gerado por programas automáticos, o que faz o Google desqualificar esse backlink.

Backlinks de qualidade

Os backlinks que são considerados de qualidade para o Google são aqueles que possuem semelhança com o site do comprador e aqueles gerados por um site que possui autoridade no assunto abordado. Por isso, é importante contratar uma agência de marketing digital para gerar backlinks de qualidade.

Veja também: 3 vantagens dos links patrocinados para o seu site 

Onde e como comprar backlinks de qualidade?

A agência de Marketing Digital Rede Brasil gera para o seu site backlinks de qualidade e brasileiros para deixar seu site nos primeiros lugares do rankeamento do Google.

A Rede Brasil de Marketing Digital gera backlinks através do algorítimo do Google, que é um método seguro de SEO off-page. Além disso, a agência escolhe os sites que possuem assuntos semelhantes aos do seu site e os sites que têm mais autoridade no assunto.

Para comprar backlinks de qualidade com a Rede Brasil de Marketing Digital é só entrar em contato e ver o site da sua empresa no topo do rankeamento do Google. 

Para comprar backlinks de qualidade com a Rede Brasil de Marketing Digital é só entrar em contato e ver o site da sua empresa no topo do rankeamento do Google. Foto: Pixabay.

Para comprar backlinks de qualidade com a Rede Brasil de Marketing Digital é só entrar em contato e ver o site da sua empresa no topo do rankeamento do Google.

A Rede Brasil também realiza outros serviços de marketing digital, como criação e otimização de sites em SEO, gerenciamento de redes sociais e de campanhas patrocinadas.


6 ferramentas para Twitter e Instagram para auxiliar no gerenciamento.

6 ferramentas para Twitter e Instagram para auxiliar no gerenciamento

As redes sociais são mídias muito importantes para a divulgação de marcas e empresas e é fundamental saber gerenciá-las. Para facilitar o gerenciamento existem muitas ferramentas e aplicativos, que além da administração também ajudam na produção de conteúdo. Conheça a seguir algumas ferramentas para redes sociais, especialmente ferramentas para Twitter e Instagram.

 

Ferramentas para Instagram

1. Iconosquare

Com a Iconosquare é possível rastrear métricas do Instagram. Podem ser rastreados, por exemplo, o crescimento e a queda na quantidade de seguidores, taxa de engajamento e melhor horário para as postagens. Além disso, a ferramenta mostra os posts que renderam mais likes e comentários.

Pago ou gratuito?

Dá para fazer um teste por duas semanas gratuitamente.

Uma das ferramentas para Twitter e Instagram é a Iconosquare.

Uma das ferramentas para Twitter e Instagram é a Iconosquare.

Veja também: Saiba o que é um site responsivo e 3 motivos para tê-lo 

 

Ferramentas para Twitter e Instagram

2.TweetBinder

Essa ferramenta faz a análise completa de hashtags do Twitter e do Instagram. Dá para saber o alcance potencial, ou melhor, a quantidade de vezes que a hashtag foi vista, entre outros dados.

 

3.Crowdfire

A Crowdfire permite fazer o gerenciamento de seguidores no Twitter e no Instagram. A ferramenta faz a pesquisa de usuários interessantes para a sua página e também pesquisa os usuários dos concorrentes.

É uma ótima ferramenta para fazer esse gerenciamento e conseguir seguidores ativos, que interagem e que podem converter vendas para a empresa.

 

Ferramentas para Twitter

4.RiteTag

A RitTag, assim como a TweetBinder faz a análise de hashtags e permite saber qual a popularidade da hashtag.

Funciona assim: A hashtag é digitada e depois se torna cinza, azul, verde ou vermelho. A hashtag cinza é uma hashtag que não é muito popular. Já a azul é uma hashtag que “pode ser usada”, a verde é uma hashtag “excelente” e a vermelha é uma hashtag que já foi muito usada e que não é interessante usar.

Uma das ferramentas para Twitter e Instagram é a RiteTag.

Uma das ferramentas para Twitter e Instagram é a RiteTag.

5.Tweriod

A Tweriod mostra quais são os melhores horários para fazer publicações no Twitter. A ferramenta coleta as informações dos seguidores do Twitter e mostra quais são os dias e horários que eles mais ficam online. Assim, dá para saber qual é o melhor momento para publicar.

Pago ou gratuito?

A ferramenta é gratuita.

 

6.TagDef

A TagDef basicamente explica as hashtags do Twitter. Ela é usada para explicar hashtags que você não sabe o significado ou que não têm sentido. Basta digitar a hashtag no site que ele mostra o que ela significa e em qual local é mais utilizada.

 

Veja também: A importância do Marketing de relacionamento para as empresas 

 

Com essas ferramentas para Twitter e Instagram fica mais simples fazer o gerenciamento de redes sociais. Você conhece ou usa outras ferramentas para Twitter e Instagram? Conta aí nos comentários.

Com essas ferramentas para Twitter e Instagram fica mais simples fazer o gerenciamento de redes sociais.

Com essas ferramentas para Twitter e Instagram fica mais simples fazer o gerenciamento de redes sociais.

Você pode também contratar um profissional ou agência de marketing digital para fazer o gerenciamento. A Rede Brasil de Marketing Digital faz o gerenciamento de redes sociais, como Twitter, Instagram e Facebook.

Além disso, realiza serviços de criação e otimização em SEO de sites, e-commerces e lojas virtuais, campanhas de e-mail marketing, consultoria em SEO, planejamento de links patrocinados, entre outros serviços.

Para contratar alguns dos serviços da Rede Brasil de marketing Digital é só entrar em contato.


Posted By Category: ArticlesTags: , , Comments: 0
Um site responsivo, flexível ou um layout responsivo, como também é chamado, é um site que se adapta à tela de vários dispositivos.

Saiba o que é um site responsivo e 3 motivos para tê-lo

Segundo uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada em 2017, 63,6% dos lares brasileiros têm acesso à internet. A maioria das pessoas que utilizam a internet usa o smartphone para se conectar (60,3%). Em segundo lugar vem o computador (40,1%), depois vêm os tablets (12,1%) e em último lugar a TV (7,7%).

Com essa diversidade de plataformas, é importante que os sites adaptem o seu design, para tornar a experiência do usuário mais confortável.

 

O que é um site responsivo?

Um site responsivo, flexível ou um layout responsivo, como também é chamado, é um site que se adapta à tela de vários dispositivos, como smartphones, notebooks, desktops, tablets e TVs. Nos sites responsivos, o mesmo conteúdo é disponibilizado para todas as telas, mas com formatação diferente.

Site responsivo - A maioria das pessoas que utilizam a internet usa o smartphone para se conectar (60,3%).

Site responsivo – A maioria das pessoas que utilizam a internet usa o smartphone para se conectar (60,3%).

Diferença entre site responsivo e site mobile

Há uma diferença entre site responsivo e site mobile. Basicamente, um site responsivo possui uma estrutura única de códigos que funcionam em resoluções diferentes. O site responsivo, como já explicado, se adapta a vários tipos de telas.

Já o site mobile é um site criado só para ser aberto em certos dispositivos, como smartphones, por exemplo.

 

Veja também: A importância do marketing de relacionamento para as empresas 

 

Por que eu devo ter um site responsivo?

1. Mecanismos de busca

Até 2013 a responsividade de um site não influenciava no rankeamento dele nos mecanismos de busca do Google. Mas, em 2013, a compatibilidade de um site com a tela dos dispositivos passou a influenciar no rankeamento.

Esse é um dos motivos para ter um site responsivo, pois ele não prejudica o rankeamento no Google, possibilitando que o site seja encontrado por mais usuários.

 

2.Velocidade de carregamento

Os sites que não são responsivos, que possuem uma versão apenas para desktop, por exemplo, demoram para carregar em dispositivos móveis. Já o site responsivo é mais leve e possui um tempo de carregamento mais rápido.

A lentidão do carregamento é uma das piores experiências dos usuários e ao se deparar com ela, a grande maioria deles vai para outro site.

O site responsivo é mais leve e possui um tempo de carregamento mais rápido. 

O site responsivo é mais leve e possui um tempo de carregamento mais rápido.

3. Experiência do usuário

A experiência do usuário é o principal motivo para se ter um site responsivo. Quando, por exemplo, o usuário acessa pelo celular um site na versão para desktop ele precisa dar um zoom para acessar os elementos do site e isso incomoda muito. Além disso, as imagens não ficam em um tamanho ideal e outros elementos como menus e botões ficam sem formatação ideal.

 

Como saber se meu site é responsivo?

Existem algumas ferramentas que informam se o site é responsivo. Uma delas é a Responsive Web Design Checker. Tenha acesso a ela clicando aqui.

Há também uma outra ferramenta, do Google. Tenha acesso clicando aqui.

 

Veja também: Gerenciamento de Redes Sociais  

 

Rede Brasil de Marketing Digital

Agora que você esclareceu as suas dúvidas e conheceu alguns motivos para ter um site responsivo acredito que vai querer um site responsivo para sua empresa ou negócio.

Para tornar o seu site responsivo você pode contratar a Rede Brasil de Marketing Digital. Além desse serviço, a Rede Brasil faz a criação de sites, otimização em SEO, campanhas de e-mail marketing, entre outros serviços. Para contratar, basta entrar em contato.


Posted By Category: ArticlesTags: , Comments: 0